20 de jul de 2012

Homem Anda com Deus e Desaparece Misteriosamente


Essa é a história de um homem que andou com Deus e misteriosamente desapareceu do convívio de seus familiares, amigos e pessoas. O que aconteceu para isso ocorrer? Como esse homem sumiu dessa maneira?
Coisas como essa não acontecem todos os dias. Este acontecimento deve ter deixado muitas pessoas assustadas, intrigadas e principalmente sem entender a situação.

Leia o capítulo 5 do livro de Gênesis, e observe a lista de vários patriarcas. Começa com Adão, e vai passando por Sete, Enos, Quenã, Maalalel, Jarede, e chega ao sétimo deles que é Enoque. Sem dúvida alguma, todos os patriarcas citados foram homens fantásticos, e supomos que procederam virtuosamente, mas este tal de Enoque excedeu a todos!

A Bíblia Sagrada afirma que ele alcançara testemunho de que agradara a Deus! E é tão pequena a sua biografia! Como um homem de biografia tão pequena pode agradar a Deus? O que foi que ele descobriu, para relacionar-se tão intimamente com Deus? Nós precisamos saber, para imitá-lo! Note a sutileza da narrativa bíblica: - a Palavra não diz que Enoque vivia com Deus, mas que... Caminhava com Ele! Andava com Deus!

Aprendamos a acertar o passo com Enoque, para andar com Deus! Andar com Deus é tê-lo diante de nós, em nossa frente. É ter uma vida de comunhão, é conhecer os Seus desejos e sermos absolutos por Ele. Em uma biografia tão curta, duas vezes o texto bíblico afirma que Enoque andava com Deus.

Podemos ser tentados a imaginar que ele não viveu em uma época tão difícil como a que vivemos, ou mesmo que era mais fácil ter comunhão com Deus naquele tempo. Podemos supor até mesmo que todos aqueles patriarcas sentaram-se algum dia na mesma mesa, e é bem possível isto, se considerarmos as respectivas idades relatadas na Bíblia Sagrada.

Mas de uma coisa não podemos ignorar: - Enoque viveu na realidade em uma época contaminada, onde a corrupção alcançou níveis insuportáveis, em tempos apóstatas, justamente na era pré-diluviana, e mesmo assim, ele andava com Deus!

Duas pessoas em toda a Bíblia Sagrada são mencionadas que andaram com Deus: Enoque e Noé, que por sinal eram parentes tão próximos. O primeiro, de um momento para outro deixou de ser visto pelos homens. Procuraram-no, mas "Deus para Si o tomou!" O segundo foi o único em toda a terra, achado digno de ser preservado da morte, e salvar a raça humana da destruição total.

Você reparou que somente depois que Enoque gerou um filho, aos 65 anos, é que a Bíblia registra que ele andou com Deus? Isto sugere que, após ter sido pai, despertou nele um sentimento do que Deus representa como Pai! Meus irmãos, Enoque tinha uma família, tal qual eu e você, e consequentemente, muitas responsabilidades e preocupações. Mas não obstante isso... "andava com Deus". Muita gente andou fora do passo com Deus. Mas Enoque matinha seus passos no caminho do Fiel Criador.

Andar junto requer acordo e entendimento, pois como diz Amós,("como andarão dois juntos, se não estiverem de acordo?") Andar junto requer familiaridade, pois é impossível andar junto sem que haja troca de confidências, e de segredos. 

Imagino que Deus e Enoque eram amigos, e trocavam segredos entre eles. Andar junto requer afeição e amor, e para mim significa algo que se parece com o paraíso.

É provável que Adão tenha falado diretamente com Enoque das suas lembranças do paraíso, pois Enoque tinha 308 anos quando Adão morreu em seus 930 anos. É significativo que Enoque tenha sido chamado o "sétimo depois de Adão", pois este é o número da divindade, o número perfeito. Repito: - Alcançou testemunho de que agradara a Deus! Ele foi removido da terra de uma forma especial; se não viveu como o resto dos homens, também não morreu como o resto dos homens! Deus para Si o tomou!

Sabemos que Satanás foi retirado do céu, e levou consigo a terça parte dos anjos. A terça parte dos anjos! Anjos caíram do céu na terra pela transgressão, mas um homem - um homem! - foi elevado ao céu por agradar a Deus! 

Poderia alguém duvidar que Enoque não pudesse ser trasladado, que Deus não faria isso com um homem mortal. Mas vamos lembrar que em outras ocasiões coisas semelhantes ocorreram - Filipe se encontrava com o eunuco, batizando-o no deserto, e segundos depois, achou-se em Azoto, um lugar distante. Fora transladado! O próprio Jesus foi transladado, aparecendo em lugares fechados, e atravessando paredes! Ele mesmo disse: - "vede que um espírito não tem carne e ossos, como Eu tenho!”.

Já pensaram, no quanto Deus pode amar uma pessoa, a ponto de tomá-la para Si? Releia o verso 24 do capítulo 5 de Gênesis, e sinta toda a sua sublimidade: "Enoque andou com Deus, e não se viu mais, porquanto Deus para Si o tomou"! Eu insisto em perguntar-lhe, o que foi, de fato, que Enoque percebeu, e que nós ainda não percebemos que fez com que Deus se agradasse tanto dele? Quem responder a isto eu penso que terá encontrado um tesouro de grande valor.

Nos versos 14-15 de Judas, no final da Bíblia Sagrada, vemos que Enoque profetizou algo (E destes profetizou também Enoque, o sétimo depois de Adão, dizendo: Eis que é vindo o Senhor com milhares de seus santos; Para fazer juízo contra todos e condenar dentre eles todos os ímpios, por todas as suas obras de impiedade, que impiamente cometeram, e por todas as duras palavras que ímpios pecadores disseram contra ele.)  Veja o que ele profetizou! Coisas importantes, e íntimas de Deus, e que Deus somente revelaria a amigos íntimos. 

E de imediato eu posso concluir que, se o texto informa que Enoque profetizara então ele era profeta! O profeta, é aquele que recebe uma informação de Deus, antes de todo mundo, e depois espalha a notícia.

Mas Deus falou diretamente com ele. E o texto mostra que profetizara da segunda vinda de Cristo! É claro que quem profetiza da segunda vinda, é porque conhece também a primeira!

Enoque andava com Deus e Deus o tomou para Si. Andar com Deus não é quando Deus anda conosco, mas sim, quando andamos em Seus caminhos. Essa era a diferença de Enoque que o resultou em seu arrebatamento.

Desfrute do Dia