8 de set de 2012

Autoridade Espiritual Genuína - Parte 3


HOMENS NATURAIS DESEJAM UM REI 


Por alguma estranha razão, os Filhos de Deus frequentemente não estão satisfeitos com o plano de Deus. Muitos têm um desejo diferente em seus corações.  Eles desejam uma autoridade humana, palpável. Eles anseiam por alguém que possam ver, ouvir e sentir.  Sentem-se muito mais confortáveis com algo natural.  Saibam eles ou não, o que procuram é um tipo de rei, assim como os Filhos de Israel fizeram tantos anos atrás. Sentindo-se insatisfeitos com sua autoridade espiritual, eles vieram a Samuel e insistiram para que ele estabelecesse um rei terreno para eles (1ª. Sam.  8:5-20). 

Talvez possamos identificar algumas razões para este desejo enigmático. Antes de mais nada, ter um rei iria desobrigá-los da responsabilidade pessoal de procurar Deus por eles mesmos. Agora seu “líder” poderia fazer isso por eles. Além disso, ele poderia arcar com toda a responsabilidade, cuidar de todos os problemas, decidir sobre todas as direções que eles deveriam tomar e lutar as batalhas deles. Tudo o que eles precisariam fazer seria sentar e aproveitar a jornada.


Quando Samuel ouviu este pedido, ficou muito irado.  Ele sabia quais eram as intenções de Deus e compreendia que Deus o estava usando para transmitir liderança Divina ao povo. Samuel se afligiu porque a nação que Deus havia escolhido como Sua, iria para o caminho errado. Entretanto, o Senhor lembrou-o que ele não tinha sido o único a ser rejeitado. O povo não estava abandonando um homem, mas estava recusando a soberania de Deus em suas vidas (1ª. Sam. 8:7-8).

É uma evidência do grande amor de Deus pelos homens e de Sua graça abundante, o fato Dele não ter desamparado os Israelitas, mesmo quando eles O estavam abandonando. Ele os deixou seguir seu próprio caminho, mas primeiro explicou-lhes que o seu pedido seria ruim para eles. A autoridade humana, terrena, iria ferí-los de três maneiras : 1) Iria tirar deles seus filhos e filhas, 2) Iria requerer uma porção de suas propriedades e, 3) Iria trazê-los a uma escravidão da qual Deus não os libertaria (2ª.. Samuel 8:9-18). Ele permitiu que eles seguissem seu próprio caminho porque percebeu que seus corações já O haviam abandonado. Mas está bem claro que este não era o Seu desejo. 

CONTINUA...

Desfrute do Dia