29 de jan de 2014

O que o Senhor disse?



por Michael Horton


Tal profeta, tal povo: "Assim direis, cada um ao seu próximo, e cada um ao seu irmão: Que respondeu o Senhor? e que falou o Senhor? Mas nunca mais vos lembrareis do peso do Senhor; porque a cada um lhe servirá de peso a sua própria palavra; pois torceis as palavras do Deus vivo, do Senhor dos Exércitos, o nosso Deus." [Jeremias 23.35,36]. O profeta adverte quanto ao julgamento divino sobre aqueles que, quer profetas ou pessoas comuns, afirmam ouvir do Senhor uma revelação além da sua Palavra revelada. 

Como Reconhecer uma Seita?

.


Por Rev. Augustus Nicodemus Lopes


Existem milhares de religiões neste mundo, e obviamente nem todas são certas. O próprio Jesus advertiu seus discípulos de que viriam falsos profetas usando Seu nome, e ensinando mentiras, para desviar as pessoas da verdade (Mateus 24.24). O apóstolo Paulo também falou que existem pessoas de consciência cauterizada, que falam mentiras, e que são inspirados por espíritos enganadores (1 Timóteo 4.1-2). 

Nós chamamos de seitas a essas religiões. Não estamos dizendo que todos os que pertencem a uma seita são desonestos ou mal intencionados. Existem muitas pessoas sinceras que caíram vítimas de falsos profetas. Para evitar que isto ocorra conosco, devemos ser capazes de distinguir os sinais característicos das seitas. Embora elas sejam muitas, possuem pelo menos cinco marcas em comum: 

8 de jan de 2014

Doutrina da Igreja Presbiteriana do Brasil - Parte 2

As 5 doutrinas distintivamente Presbiterianas:

1. A sabedoria de Deus
Esta é a pedra fundamental da fé Presbiteriana. A doutrina que se dá o maior respeito. A doutrina da soberania divina mostra que Deus é o Senhor de tudo. Governa tudo. Tudo saiu das suas mãos criadoras. Tudo é de Deus. E Ele reina sobre tudo. Tudo está sob o seu controle. Nada o surpreende. Nada o limita, nada o detém, nada se lhe antecipa, tudo acontece na hora própria. Deus é soberano na criação, na providência e na salvação (At. 4.24; I Tm. 6.15; AP. 1.5).

2. A predestinação
É uma doutrina que decorre da anterior. São gêmeas. Como soberano e todo poderoso, Deus é Onisciente, Onipotente, Onipresente. Esses três atributos lhe permitem decretar e conhecer o que acontece. Para Deus não há presente, passado e nem futuro, mas tudo é um eterno presente. Esta é a doutrina que nos ensina que Deus nos escolheu para salvação antes da fundação do mundo e que Deus tem um povo eleito e só serão salvos os eleitos (expiação limitada) (Ef. 1.4,5,11; Rm. 8.29-30,33; MT. 24.22, 24, 31).

3. A Salvação pela graça
Cremos que a salvação é iniciativa de Deus, não do homem (Não são as obras dos homens quem os salvam. Eleição incondicional), mas são salvos para as boas obras (Ef. 2.8-10), salvação é dom imerecido – é dádiva de Deus (Rm. 6.23). Salvação não depende do homem, mas de Deus, porque é obra exclusiva de Deus. Ao homem compete aceitar, receber a salvação de Deus quando ouve o chamado pela palavra de Deus. Salvação inicia em Deus e termina em Deus. Estou plenamente certo de que aquele que começou a boa obra em vós há de completá-la até ao dia de Cristo Jesus (Ef. 1.6).

4. A perseverança dos Santos
Esta é uma doutrina muito cara ao presbiterianismo. Não é aceita por todos os grupos evangélicos. A base da doutrina está na convicção de que Deus não muda. A criatura por Ele salva, não pode, depois, ser condenada. Também está intimamente ligada à obra redentora de Cristo. Uma vez redimido o homem, ainda que continue a errar, está redimido para sempre. Quem diz que a redenção é definitiva é o Senhor Jesus (Jo 6.37, 10; 28-29)

5. O governo representativo
A IPB adota governo representativo, por entender que o governo representativo é de origem divina instituída por Deus, reinstalando na Igreja Cristã primitiva (At. 20.17-35, I Tm. 3.2-7) e redescoberto por João Calvino. O governo é exercido por Presbíteros (docentes e regentes) (Gm. 3.18; Nm. 11.16-17). Toda autoridade na IPB é conferida pela livre manifestação da vontade dos fiéis, mediante voto.

Doutrinas da Igreja Presbiteriana do Brasil - Parte 1

O Presbiterianismo tem por base 10 doutrinas consideradas as fundamentais. Dessas, 5 são comuns com outros ramos das igrejas conhecidas como evangélicas no mundo,. As outras 5 distintivamente presbiterianas.

As 5 doutrinas comuns da Igreja presbiteriana (em relação às outras igrejas evangélicas). A igreja crê:


1. Em um Deus Trino. O presbiterianismo crê que há um Deus Trino que subsiste em três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo. Três pessoas distintas, mas um só Deus igualmente divino em eternidade e majestade, sem subordinação; A I.P.B. adota a doutrina da trindade e a apresenta aos seus fiéis como digna de fé.

2. Em Jesus Cristo, como sedo a 2ª pessoa da trindade. Divindade de Cristo: nós cremos que Jesus é o Deus encarnado (Jo 1.14). O presbiterianismo crê que Ele é o autor da salvação completa, perfeita, toda suficiente (só Jesus basta para a salvação) e eterna, para o homem decaído. Nasceu, morreu, ressuscitou, subiu ao céu, de onde vai voltar um dia para julgar.

3. Na Bíblia, a única regra de fé e prática, a palavra de Deus. Cremos que ela foi inspirada pelo Espírito Santo (II Pe. 1.20-21) e que podemos confiar nela como única regra de fé e prática. Cremos que outros livros a ela não se nivelam. Mas a I.P.B. não a entroniza em seus templos. Ela não é objeto de culto como Livro. Ela vale o que contém e o que contem, é essencial para conduzir o homem à salvação em Cristo Jesus.

4. No novo nascimento dos conversos. Cremos que no momento em que a pessoa crê em Jesus como único e suficiente salvador ela é nova criatura (criação). (II Co. 5.17) – tudo se transforma. Há uma mova imagem na vida da pessoa. Cristo e o novo Senhor e o novo morador da alma (Gl. 2.20).

5. Na ressurreição dos mortos. A fé na ressurreição dos mortos está em toda a Bíblia (I Co. 15.12-19). (“Mas, agora, Cristo ressuscitou dos mortos e foi feito as primícias dos que dormem (I Co. 15.20).

Desfrute do Dia